Tudo pelo negócio

28/07/2022

4min

parintins

Ângela Augusta dos Santos Souza mora e trabalha em Parintins, no Amazonas. Na cidade, que fica a 400 km da capital Manaus, ela dirige um restaurante universitário e uma lanchonete. Apesar da distância, todas as suas compras são feitas no Atacadão. Conheça a história dessa cliente que viaja de avião para comprar com a gente!

 

Ângela trabalha dentro de instituições federais

Nacionalmente conhecida pelo seu Festival de Parintins de Folclore onde duelam o Caprichoso e o Garantido, centenários grupos de Boi-Bumbá, Parintins é uma cidade do extremo leste do Amazonas, com 113 mil habitantes. Lá, funcionam os campus da UFAM (Universidade Federal do Amazonas) e do IFAM (Instituto Federal do Amazonas), que ministra cursos técnicos e agrícolas. 

E é nesses campus que Ângela dirige o Restaurante Bom Gourmet, na UFAM e uma lanchonete no IFAM.

Aos 33 anos, nascida em Oriximiná, no Pará, ela conta que chegou a Parintins há cerca de 15 anos e que, no início, começou a trabalhar com transporte escolar. Em 2012, lembra sorrindo, “estimulada pela professora Darcília, que insistiu muito comigo, tomei coragem, entrei na licitação da lanchonete, ganhei e aí mudei de ramo.”

Hoje, a dona de dois empreendimentos no ramo alimentício – com uma equipe de 24 funcionários e com o apoio do marido – serve apenas na Universidade, onde tem cozinha própria.

São cerca de 800 refeições diárias entre café da manhã, almoço e jantar. Já no IFAM, são mais 120 almoços servidos na lanchonete, entre bebidas e outros alimentos.

 

Cliente que não abandona o Atacadão

Como muita gente no Brasil afora, Ângela faz todas as suas compras no Atacadão. O grande detalhe é que Parintins é uma ilha, onde se chega apenas de barco ou de avião.

Acreditem ou não, todos os meses, ela pega então um avião até Manaus (são 45 minutos de voo) e vai até a loja do Atacadão Educando, onde faz todas as compras do mês. Os produtos são embarcados no porto pela própria loja (através de um serviço especial que só a Educando oferece) e aí viajam de barco numa viagem de 24 horas até Parintins.

“Ah, é uma maravilha! Vale muito a pena! Faço num dia todas as compras do mês. Além do preço e do ótimo atendimento, tem a variedade, os produtos têm bom tempo de validade e o pessoal lá do Atacadão arruma tudo direitinho, em embalagens boas, quase sem perda alguma de mercadoria. Aí eu só tenho que pegar o avião, voltar para casa e encher de beijos a minha bebê Sofia que vai fazer três anos”, Ângela se declara. 

É muito amor pelo Atacadão!

Deixe uma resposta

Página Inicial