Belém do Pará: a metrópole do Norte

20/02/2022

6min

Belém do Pará

Ao longo de seus mais de quatro séculos de história, Belém do Pará vivenciou momentos gloriosos, como o período áureo da borracha, no início do século XX, quando recebeu inúmeras famílias europeias, que influenciaram a arquitetura local.

Tanto que, na época, a cidade chegou a ser conhecida como a “Paris na América”. E mesmo hoje, apesar de ter se transformado em uma metrópole cosmopolita e moderna em muitos aspectos, a capital do Pará ainda mantém um lado bucólico.

Localizada no extremo norte do Pará, às margens da baía do Guajará e quase de frente para a Ilha de Marajó, Belém é um importante centro cultural, econômico e político de toda a região, influenciando uma população de cerca de oito milhões de pessoas, não apenas no Pará, como também nos estados do Amapá e Maranhão.

A capital mais chuvosa do Brasil

É uma cidade com um clima predominantemente tropical, com calor o ano inteiro e muita chuva no chamado período de “inverno”, entre os meses de dezembro e maio. Belém é a capital onde mais chove no Brasil.

Por isso, a primeira recomendação para quem quer conhecer a cidade é a de que programe sua viagem para o período entre os meses de julho e novembro, inclusive aproveitando para participar das festividades do Círio em homenagem à Nossa Senhora de Nazaré, que acontecem com toda a pompa e circunstância, no mês de outubro de cada ano. 

O que fazer em Belém do Pará?

Em sua próxima viagem, não deixe de visitar a imponente Basílica de Nazaré, inaugurada em 1923, no mesmo lugar em que foi achada a imagem da santa por um caboclo chamado Plácido.

Além da basílica, existem várias outras atrações imperdíveis na cidade.

Conheça o famoso Mercado Ver-o-Peso

O Mercado Ver-o-Peso é, não apenas o coração da cidade, mas um dos mais incríveis mercados do planeta. Lá, você vai encontrar todos os ingredientes da Amazônia, como açaí, priprioca, jambu, mandioca brava, castanha-do-pará, pirarucu, surubim, curimatã, tambaqui, entre outros, num conhecido e clássico caos organizado.

Além de um cenário lindo, marcado pelos barcos coloridos ancorados na baía, no Ver-o-Peso você compra literalmente de tudo! Os peixes ocupam a parte fechada (a mais bonita, sob uma estrutura de ferro), mas também tem barraquinhas de frutas e sucos, artesanato e uma divertida área com benzedeiras e seus milhares de pozinhos, loções e óleos para curar de unha encravada a dor de amor.

Outras atrações de Belém

Confira outros pontos turísticos imperdíveis da capital paraense:

  • Theatro da Paz (fundado em 1878 e inspirado no Scala de Milão);

 

  • Museu Emílio Goeldi (o mais antigo do gênero na região Norte, aberto em 1866 e reconhecido mundialmente como uma das importantes instituições de investigação científica sobre a Amazônia brasileira)

 

  • Mangal das Garças, que fica em pleno Centro Histórico da capital e é um parque ecológico, resultado da revitalização e síntese do ambiente amazônico, com matas de várzea, animais da região e mais de trezentas espécies de árvores nativas. Lá estão também o Museu Amazônico da Navegação; o Manjar das Garças (um dos melhores restaurantes da cidade); um belíssimo viveiro de pássaros; o maior borboletário do Brasil e o Farol de Belém, uma monumental torre-mirante, com 47 metros de altura.

 

  • Pôr do sol na Estação das Docas: o antigo porto de Belém que teve três armazéns de ferro ingleses transformados em um centro de entretenimento que reúne teatro, exposições, artesanato, lojas, sorveterias (entre as quais a famosa Cairú, onde você irá saborear sorvetes que jamais imaginou) e, à noite, cervejarias para um happy hour ou restaurantes para jantar. Além de um famoso palco deslizante onde você poderá assistir a shows de MPB.

 

Muita coisa boa 

Embora esteja morando em Belém do Pará há apenas alguns anos, onde gerencia a loja do Atacadão, João Castilho já tem algumas sugestões muito bacanas para quem visita a capital paraense.

“Olha, um passeio imperdível é pegar um barquinho e atravessar o rio até a ilha do Combu, onde tem vários restaurantes bem típicos, de madeira, à beira do rio. Como o Solar da Ilha, que é muito bom e tem inclusive uma piscina, para quem não quiser tomar banho no próprio rio, o que também é uma atração local.”

“Além disso, não saia de lá sem provar o lendário chocolate da Dona Nena, fabricado por ela mesma, a partir do cacau que planta na ilha. É saboroso!”

Além da ida à ilha do Combu, João também sugere um passeio no Shopping Boulevard, o maior da cidade, “que fica no centro e onde você vai poder conhecer toda a variedade dos pratos típicos da culinária paraense, no Engenho Dedé e depois se deliciar com os sabores inesquecíveis do sorvete Cairú, que só tem aqui”. (João Castilho –Gerente da loja em Belém do Pará) 

 

Deixe uma resposta

Página Inicial