Sul: a força da terra e muita beleza

19/08/2021

10min

sul-a-forca-da-terra-e-muita-beleza

Chegou a vez de passearmos pela linda região Sul do Brasil. Formada pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, ela é, em tamanho, a menor das cinco regiões brasileiras. Mas é grande em trabalho e encantos. Conheça um pouco mais sobre esse pedacinho do nosso país!

Região Sul do Brasil: um mundo à parte

Os moradores da região Sul do Brasil se orgulham, ao longo da história, de serem os guardiões de nossas fronteiras e de serem brasileiros até o último fio de cabelo. Mas, nas rodas de chimarrão — bebida típica local, não é raro ouvir, em tom de brincadeira, que o Sul seria um país perfeito: “teria os campos e lavouras do Rio Grande, as praias de Santa Catarina e Itaipu, no Paraná”.

A verdade é que, brincadeiras à parte, o Sul do Brasil é uma região privilegiada. Apesar de ser a menor em área, ela é a segunda região mais rica do país, superada apenas pela Região Sudeste.

Integrada pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, o sul tem uma área total de 576,7 km(o equivalente aos tamanhos de Bahia ou Minas Gerais) e uma população em torno de 28 milhões de pessoas.

Bem situada no chamado IDH – Índice de Desenvolvimento Humano, que mede a qualidade de vida: os três estados da região sul ocupam os melhores lugares do ranking no Brasil: Santa Catarina (2o), Rio Grande do Sul (5o) e Paraná (6o).

Região que abastece o Brasil

Do ponto de vista econômico, a região é diversificada. O fértil solo gaúcho é responsável, segundo o IBGE, por dois terços de toda a produção brasileira de arroz. Além do arroz, a Região Sul também é forte no cultivo da soja, milho, trigo e algodão.

Na pecuária os números também são muito positivos, afirmando a vocação da região, graças ao chamado Pampa Gaúcho, bioma que favorece a criação de gado. Ainda segundo o IBGE, os estados do sul do Brasil também são considerados os maiores produtores de leite, ovinos, carne suína e frango.  

Isso sem falar na produção de uvas, vinhos e espumantes da serra gaúcha que também se destacam muito. 

Esses números e percentuais ajudam a mostrar toda a força da Região Sul no que diz respeito à produção de alimentos no Brasil.

Muito mais do que uma economia baseada na terra

O Sul do nosso país, obviamente, não é apenas um produtor e pecuarista. Na verdade, uma das características da região sul é a concentração de grande e diversificada atividade econômica. Os setores industrial, comercial e de serviços também são fortes na região. 

Considerada a segunda maior região do Brasil em volume de produção industrial, os 3 estados contam com uma ampla rede de transportes rodoviários e ferroviários, um grande potencial hidrelétrico, um fácil aproveitamento de energia térmica e um mercado consumidor com bom poder aquisitivo.

Em Curitiba, no Paraná, está o segundo maior polo automobilístico da América Latina, com fábricas como Renault, Volvo e Volkswagen, além de indústrias como Klabin e Electrolux. Não podemos esquecer da usina de Itaipu Binacional: líder mundial em produção de energia limpa e renovável localizada em Foz do Iguaçu, na divisa com o Paraguai.

Em Santa Catarina, berço de empresas como Sadia, Perdigão, Seara e Aurora, também se concentram inúmeros frigoríficos e grandes indústrias dos setores de alimentação, têxtil, construção e outros segmentos, como, por exemplo, a Weg, uma das principais fabricantes de motores elétricos no mundo.

Por fim, no Rio Grande do Sul, a indústria também apresenta variações, com importante atuação em várias áreas, como siderurgia (Grupo Gerdau), metalmecânica, transportes, alimentos, calçados, móveis e vinhos. 

O Atacadão também nasceu no Sul do Brasil

A atividade comercial é significativa nos estados sulistas. Na região, nasceram empresas como Lojas Renner, Ipiranga e várias operações de varejo de alimentos.

O Atacadão, aliás, nasceu na Região Sul, mais precisamente em Maringá, no Paraná, em 1962. Começamos nossas atividades com a representação comercial atacadista de produtos alimentícios como queijo gaúcho e sardinha salgada.

Em pouco tempo, o mix de itens aumentou e passamos a vender também banha, cereais e vinhos. Hoje, com um crescimento expressivo ao longo dos anos, o Atacadão é uma das maiores empresas brasileiras no ramo, com mais de 230 lojas em todos os 27 estados brasileiros e uma forte atuação na região Sul.

O turismo não fica de fora

Outra importante atividade econômica é o Turismo. Beneficiado em todos os três estados por belezas naturais como Foz do Iguaçu ou o litoral de Santa Catarina, a região Sul é bastante visitada por turistas.

O grande destaque como atração natural é, sem dúvida, o conjunto de 275 quedas d’água que formam as Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, no Paraná. Consideradas pela Unesco, por sua beleza e magnitude, como Patrimônio Natural da Humanidade, as Cataratas são uma ótima opção de viagem.

Gramado (RS), por outro lado, é um dos principais destinos turísticos no Brasil e merece, no mínimo, uma semana para ser conhecida. Também na serra gaúcha, outras grandes atrações são o Parque Nacional dos Aparados da Serra (onde estão canyons como o Itaimbezinho) e o chamado Vale dos  Vinhedos, na região de Bento Gonçalves (RS), onde se concentram as maiores vinícolas do Brasil. 

Além disso, o turismo no Sul ainda tem atrações como as cidades de colonização alemã no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, como Joinville, Pomerode e Blumenau. O Parque Beto Carrero World também é um dos destinos mais visitados.

No Sul também tem praia!

Embora o Sul brasileiro seja a única região abaixo da Zona Tropical e, por isso, mais lembrada pelo frio de inverno, os estados são banhados pelo mar, com um litoral de cerca de 1.250 km de extensão e muitas praias.

Os destaques começam no Paraná, com as praias da Ilha do Mel e as belas Matinhos, Guaratuba e Caiobá e chegam até o Rio Grande, onde fica a belíssima Torres, passando, é óbvio, pelas fantásticas praias do litoral catarinense.

Além de Florianópolis, que se orgulha de ter nada menos do que 42 praias, há outras incríveis espalhadas pelo estado, como Garopaba, Bombinhas, Laguna, Itapema, Porto Belo e a hoje internacional Camboriú.

Praia Mole, em Florianópolis (SC)

Frio inigualável

Quando o assunto é o frio, a verdade é que o do Sul é mesmo imbatível no País. É possível até curtir neve em cidades como São Joaquim (SC) ou Urupema (SC), eventualmente. O clima da região sul é o que apresenta temperaturas mais congelantes. As temperaturas médias anuais ficam em torno de 19ºC.

Churrasco, barreado, frutos do mar e chimarrão

Embora seja geralmente associada ao churrasco, a gastronomia da Região Sul como um todo é bastante diversificada.

As carnes têm grande importância na mesa e o churrasco domina os finais de semana nos três estados. Mas também há vários outros pratos que podem ser chamados de comidas típicas da região sul.

O tradicional barreado é um deles. Consumido no Paraná, o prato é feito em panela de barro pesada e consiste em um ou mais tipos de carne bovina de segunda e magra, temperadas com cebola, alho, toucinho de porco, pimenta-do-reino, louro e cominho e cozida, por cerca de 20 horas, até desmanchar. Depois, tudo isso é misturado à farinha de mandioca até receber a consistência que dá nome ao prato, sendo servido com arroz e banana-da-terra fatiada.

Em Santa Catarina, a influência alemã disseminou o consumo de marreco recheado e joelho de porco, mas é óbvio que os pratos mais consumidos são aqueles de frutos do mar, como ostras, lagostas, camarões e a tradicional tainha.

No Rio Grande do Sul, além do churrasco, os gaúchos gostam muito de um bom carreteiro (arroz com carne de charque) ou um matambre. Mas o que todos os “sulistas” indistintamente não abrem mão é mesmo de um bom chimarrão de manhã cedo. E se for com prosa, melhor ainda!

 

Essa é a Região Sul do Brasil. Cheia de tradições, diversificada, hospitaleira, produtiva, e acima de tudo, brasileira. Uma região de céu azul. 

Deixe uma resposta

Página Inicial