ONGs: solidariedade e carinho

29/09/2021

6min

ongs-solidariedade-e-carinho

Surgidas a partir do início dos anos de 1960, as Organizações Não Governamentais —  ou simplesmente ONGs, como são chamadas — são entidades privadas, sem fins lucrativos, cujo propósito é defender e promover uma causa. Conheça aqui um pouco mais sobre elas!

Organizações Não Governamentais: braço direito do poder público

As instituições de caridade ou de assistência social, ligadas ao poder público e às entidades religiosas, existem há muito tempo e sempre cumpriram um papel social relevante, principalmente no que diz respeito ao cuidado com crianças, idosos e mais pobres. 

Nas últimas décadas, entretanto, surgiram e proliferaram pelo Brasil as chamadas ONGs, ou Organizações Não Governamentais. Presentes, cada vez mais, no dia a dia dos brasileiros, as ONGs são entidades privadas da sociedade civil, sem fins lucrativos, nascidas como um braço do poder público, para suprir demandas que, com o crescimento populacional e maior urbanização, não estavam sendo atendidas de modo satisfatório.

Essas entidades atuam no combate à fome, na defesa dos direitos humanos e indígenas, questões de gênero, luta contra o racismo, defesa do meio ambiente, questões urbanas, apoio a imigrantes, direitos dos animais, entre outros. 

No Brasil, as ONGs são, na verdade, OSCIPs

Legalmente, o termo ONG não existe no Brasil. A Lei 9.790, de 1999, criou o termo OSCIPs para Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público. Mas, a verdade é que o nome que popularmente “pegou” foi o de ONG.

Para se ter uma visão mais global da importância desse setor para a vida em sociedade, basta ver a pesquisa divulgada pelo IBGE que revela, com dados de 2017, que existem hoje no país cerca de 237 mil fundações privadas e associações sem fins lucrativos

A assistência vem, em grande parte, de entidades religiosas

Uma questão interessante apontada pelo estudo é o fato de que mais de 1/3 das ONGs é ligado a entidades religiosas. Faz sentido, já que elas administram milhares de entidades de assistência e beneficência em todo o mundo, além de mais de 200 mil escolas e têm sido ao longo da História, grandes auxiliares da sociedade civil nas áreas de saúde e educação. 

Trabalho voluntário é o verdadeiro motor das ONGs

É importante destacar também a dedicação com que as ONGs trabalham. Cerca de 65% de todas as ONGs brasileiras não têm sequer um empregado, valendo-se apenas do trabalho voluntário de membros da comunidade e da prestação de serviços autônomos.

Em relação aos recursos, como não possuem fins lucrativos, as ONGs precisam buscar formas alternativas para continuar em atividade. Para isso, contam com o apoio financeiro de outras entidades privadas, de cidadãos conscientes e engajados e até mesmo do governo, que pode fornecer recursos e apoio para atividades em que ambos possam unir forças.

Caritas Internacional

Como já foi dito, a Igreja Católica tem sido, entre outras instituições, uma protagonista na atuação social. E aqui no Brasil, um de seus vigorosos braços assistenciais da Igreja é a Cáritas, presente em mais de 200 países.  

Um de seus representantes — o presidente da Cáritas em Sinop, no Mato Grosso, Luiz Antônio da Rosa Fiel — diz que a entidade tem seu trabalho voltado para o atendimento de pessoas carentes, moradores de rua e idosos, acamados, e que o foco atualmente tem sido o de desenvolver hortas e construir banheiros em casas de idosos carentes.

A Cáritas também mantém uma casa de apoio para hospedagem de parentes de pacientes internados na cidade; contribui com o material de limpeza no Asilo Madre Vannini e ainda fornece cestas básicas para a comunidade carente.

Atacadão e ONGs do Brasil: uma parceria que busca a solidariedade

A relação do Atacadão com as ONGs de todo o Brasil é de muita sinergia.

Segundo conta o gerente de loja Fábio Arruda, que atuou vários anos na loja de Parelheiros em São Paulo, a parceria se dá basicamente pela garantia de estoque e ótimos preços.

“As ONGs são auditadas e precisam prestar contas. Elas têm editais que impõem a compra de determinadas marcas, em volumes e preços estipulados. E nós não apenas temos as marcas demandadas, como conseguimos garantir o estoque para as compras mensais, principalmente no caso de ONGs que fornecem alimentação ou cestas básicas.”

“Eles sabem que podem contar conosco. Além disso, com compras em grandes volumes, garantimos sempre um ótimo preço”, pontua.

Além da relação comercial propriamente dita, Fábio diz que o “Atacadão faz sempre tudo o que estiver ao alcance para apoiar o trabalho dessas organizações, pois afinal de contas, elas estão ajudando pessoas e fazendo o bem”.

As ONGs são milhares no país, reunindo pessoas dispostas a dar o seu trabalho e seu tempo para ações de caridade, solidariedade e educação, lutando por várias causas. 

Deixe uma resposta

Página Inicial